O produto

A Massa DunDun é uma tecnologia exclusiva da FCC.
O produto teve origem no início da década de 80 e foi desenvolvido em conjunto com instituições do setor. A Massa DunDun proporciona um desempenho mecânico e durabilidade sem paralelos no mercado, pois utiliza nanopartículas organizadas em estruturas que garantem uma ótima distribuição de seus compostos poliméricos.
É uma argamassa polimérica especialmente desenvolvida para o assentamento de tijolos ou blocos na construção de paredes.

1980

Início do projeto

2011

Produção em escala

Prêmio CBIC de Inovação

CBIC de Inovação

2012

Iniciativa da Câmara
Brasileira da Indústria
da Construção, o prêmio
CBIC de inovação e
sustentabilidade tem
o objetivo de reconhecer
e divulgar soluções novas
para a modernização
da indústria da construção
brasileira.

Lançamento
da embalagem
de 3kg


Início da parceria
com o SINDUSCOM

2013

Aprovada no teste de durabilidade (ensaio de câmara climática)

Lançamento da embalagem de 3kg

2014

Certificação ABNT NBR 15.575

ABNT NBR 15.575

Mais de 100 prédios com 20 pavimentos
cada

2015

Exportações para
mais de 5 países

Exportações para mais de 5 países

Início da
parceria com o
SENAI

DUPLICAÇÃO DA
CAPACIDADE
PRODUTIVA

2016

SEBRAE

RECONHECIMENTO
SEBRAE
CATEGORIA DESIGN
DE PRODUTO

Onde pode ser utilizado?

Em obras de alvenaria de vedação, sem função estrutural ou refratária. O produto é recomendado para obras de tijolos, blocos de concreto ou blocos cerâmicos, de boa qualidade e dimensões uniformes e regulares que atendam as normas e programas setorias da qualidade (ANICER ou ABCP).

Bloco cerâmico furos horizontais

Bloco cerâmico furos horizontais

Bloco concreto

Bloco concreto

Bloco concreto celular

Bloco concreto celular

Bloco cerâmico furos verticais

Bloco cerâmico furos verticais

Por que utilizar?

Porque com Massa DunDun a economia por metro quadrado é de até 35%. São menos etapas do processo produtivo, são mais metros quadrados produzidos por dia, é menos argamassa utilizada.

Piramide
Produtividade

Produtividade

300% mais produtiva. Estudos práticos mostram que, enquanto no sistema de argamassa convencional são necessários um pedreiro e dois assistentes para assentar 800 tijolos em um dia, com a Massa DunDun, um pedreiro e um assistente conseguem erguer 2.500 tijolos no mesmo tempo.

Piramide
Racionalização

Racionalização

O desperdício de argamassa, no canteiro de obras, pode chegar  até 50%. As principais causas são a preparação, a variação do traço (quantidade excessiva de cimento e cal) e o manuseio do produto.  E esse número pode ser ainda maior, de acordo com a pesquisa Alternativas para redução de desperdícios de materiais no canteiro de obras*.  A redução de até 95% da quantidade de argamassa necessária para a execução das alvenarias, aliada a eliminação de etapas no processo construtivo, faz com que o desperdício de Massa DunDun seja de, no máximo, 1%.

Piramide
Segurança

Segurança

itens-security-1itens-security-2itens-security-3

 

É o único composto polimérico para assentamento que atende a norma ABNT NBR 15.575. Além de, tração na flexão, módulo de elasticidade, envelhecimento acelerado, ataques químicos e umedecimento e secagem.

TESTES REALIZADOS COM O PRODUTO NA ÁREA DE ENSAIOS TÉCNICOS

Confira

Perguntas Frequentes

Quais as vantagens do produto em relação à argamassa convencional?

As principais vantagens são economia, velocidade e segurança.

A Massa DunDun apresenta:

– Excelente resistência estrutural.

– Velocidade de assentamento até 3 vezes mais rápida.

– Menor custo por m² de parede.

– Ancoragem da alvenaria em pilares sem uso de tela e grampos, na maioria dos casos.

– Não gera desperdício.

– Não gera sujeira.

– É mais ecológica.

– Resulta em menor peso estrutural.

E quais as desvantagens do produto?

A principal desvantagem da Massa DunDun é que ela não pode ser utilizada em todos os tipos de obra ou com qualquer tipo de bloco. Por deixar uma junta mais fina, a Massa DunDun não pode acomodar diferenças muito grandes entre um bloco e outro, o que pode ocorrer quando se utiliza blocos de baixa qualidade e fora da normalização brasileira. Isso pode resultar em maior dificuldade de nivelamento durante a construção e queda de produtividade.

 

Além disso, a Massa DunDun não é recomendada para obras de alvenaria estrutural (onde não há uma estrutura de concreto e a parede é a única estrutura existente). Isto ocorre por duas razões. Primeiro, que a Massa DunDun ainda não foi devidamente ensaiada e certificada para este tipo de sistema construtivo. Segundo, porque a normalização atual para alvenarias estruturais foi elaborada para a argamassa cimentícia e exige 1cm de espessura em cada junta.

Qual o tempo de secagem?

A secagem inicial do produto geralmente ocorre entre 6 e 12 horas e a resistência final é alcançada a partir de 72 horas, em climas secos e quentes. No entanto, o tempo de secagem pode ser diferente conforme os tipos de blocos utilizados e as condições climáticas. Em casos de umidade intensa, a cura do produto apenas iniciará após os blocos assentados secarem completamente.

Como posso ter certeza da durabilidade do produto?

Algumas das matérias primas empregadas no produto são indicadas como aditivos para aumentar a durabilidade em estruturas de concreto na Europa e América do Norte. A Massa DunDun periodicamente passa por rigorosos testes de envelhecimento acelerado em câmaras especiais nas quais os corpos de prova são submetidos a ataques químicos e bruscas variações de temperatura, umidade e pressão durante vários meses.

Como o produto acomoda tensões com apenas dois filetes de aplicação?

Por se tratar de um produto polimérico e, portanto, mais flexível do que a argamassa convencional, a habilidade da Massa DunDun de acomodar tensões é maior, mesmo com apenas dois filetes. Este fato é evidenciado nos ensaios de resistência à compressão com diferentes tipos de blocos, em que prismas de Massa DunDun alcançaram resistência similar ou superior à resistência de prismas de argamassa convencional. Muita pesquisa e investimentos foram empregados para desenvolver um produto que resulte em uma alvenaria com módulo de elasticidade similar ao módulo de elasticidade de uma alvenaria construída com o método tradicional. Dessa forma, as duas alvenarias se comportam de forma similar na acomodação e dissipação de tensões e são similarmente compatíveis com os demais componentes de uma construção. A equipe técnica da Massa DunDun dispõe de diversos laudos de ensaios que comprovam esta compatibilidade de módulos de elasticidade.

Como pode uma junta tão fina acomodar deformações e dilatações de uma estrutura?

As deformações verticais que não podem ser acomodadas pelas juntas de Massa DunDun são acomodadas pelo encunhamento (junção da alvenaria com a laje ou viga superior), que deve sempre ser feito com argamassa de encunhamento ou massa expansiva, conforme boas práticas da construção civil. Deformações horizontais serão acomodadas pelo pequeno espaço deixado na lateral dos blocos, que após o assentamento, será preenchido com a argamassa de emboço/reboco.

O que impede que se utilize a argamassa convencional, a base cimentícia, da mesma forma que a Massa DunDun (usando dois filetes e uma junta fina)?

O que impede isso é a rigidez da argamassa convencional. Se esta fosse utilizada da mesma forma da Massa DunDun, resultaria em uma alvenaria demasiadamente rígida e incapaz de acomodar tensões e deformações. Ao contrário da argamassa convencional, a tecnologia exclusiva da Massa DunDun foi elaborada com maior poder de acomodação de tensões (menor módulo de elasticidade), que a permite ser utilizada em menor quantidade resultando em uma parede com certa capacidade de acomodar as diversas tensões às quais ela será submetida durante sua vida.

O fato de não “encabeçar” os blocos (deixar a junta vertical ‘seca’) não piora o desempenho da alvenaria?

Foram realizados diversos ensaios com juntas verticais secas para alvenarias de vedação e todos os resultados demonstram que a Massa DunDun tem um bom desempenho mecânico, inclusive supera o desempenho de alvenarias de argamassa convencional com juntas verticais preenchidas, em vários aspectos. Algumas das áreas afetadas pelo uso de juntas verticais secas são:

 

Estanqueidade: A alvenaria de juntas verticais secas construída com Massa DunDun tem um desempenho de estanqueidade (resistência a infiltração de umidade) superior ao de uma alvenaria convencional com juntas preenchidas. A principal razão é que as juntas verticais comunicam os rebocos interno e externo, criando um caminho que permite a passagem da umidade externa para o lado interno. Isso pode resultar em uma patologia chamada de progressão capilar. A ausência de juntas verticais no método construtivo da Massa DunDun deixa um pequeno espaço vazio entre o reboco externo e o interno, que age como um isolante e impede a propagação por capilaridade da umidade externa para o interior.

 

Resistência a esforços transversais à alvenaria: Por ter uma adesão superior à adesão de uma argamassa convencional, a Massa DunDun resulta em uma alvenaria de maior resistência a esforços transversais do que é o caso com o uso de argamassa convencional e juntas verticais preenchidas. Paredes de Massa DunDun com juntas secas foram ensaiadas conforme a norma NBR 15.575, entre outras, quanto à aspectos relacionados a este tipo de resistência e superam tanto as exigências normativas, como também paredes construídas com argamassa convencional.

 

Acomodação de deformações e dilatações estruturais: Com o uso da argamassa convencional nas juntas verticais, deformações e esforços horizontais no mesmo plano da alvenaria são acomodados por microfissuras na argamassa. No caso da Massa DunDun com as juntas verticais secas, deixa-se um pequeno espaço (de 1 a 3 mm) entre os blocos. Este espaço é posteriormente preenchido pelos rebocos da alvenaria e é suficiente para acomodar estas tensões e deformações horizontais sem impacto na integridade da alvenaria.

 

Isolamento acústico: A passagem de sons por qualquer elemento depende da massa do mesmo. Desta forma, qualquer método construtivo que reduza o peso da alvenaria consequentemente resultará em um menor isolamento acústico. Embora o impacto no isolamento acústico seja praticamente irrelevante, esta é uma pequena desvantagem do uso de juntas secas com a Massa DunDun. A pequena redução no isolamento acústico é praticamente irrelevante uma vez que elementos como portas, janelas e outras aberturas, são os principais responsáveis pela passagem de sons nas construções atuais.

Por que o produto é mais ecológico que o método convencional?

A Massa DunDun é mais ecológica do que a argamassa convencional por duas principais razões:

 

(1) A Massa DunDun não contém cimento: De acordo com a Associação Brasileira de Cimentos Portland, a fabricação de 1 kg de cimento emite mais de 600 gramas de CO2 na atmosfera. Estas emissões se dão devido ao processo de descarbonatação das matérias primas e devido ao consumo de energia necessário para chegar a temperaturas de 1450º C para o processo de fabricação. De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento, a indústria do cimento em todo o mundo responde por aproximadamente 5% do total de CO2 emitido pelo homem.

 

(2) A Massa DunDun não contém areia: Por eliminar a necessidade do uso de areia na mistura da argamassa convencional, a Massa DunDun contribui ainda para diminuir a retirada deste material dos leitos de rios, uma das preocupações de autoridades ambientais em todo o planeta.

Qual o sistema de controle de qualidade da FCC?

A FCC possui certificações ISO 9001, ISO 14001 e ISO TS 16949. Além disso, a FCC emprega sistemas e controles próprios para garantir a qualidade e uniformidade no recebimento de matérias primas e em sua produção, com todos os lotes produzidos passando por rigorosos testes de conformidade com as especificações do produto. A FCC também conta com três câmaras de envelhecimento acelerado onde a qualidade e durabilidade da Massa DunDun é constantemente monitorada.