NBR 15.575

EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS – DESEMPENHO

Avalia e classifica o desempenho dos sistemas construtivos que compõem uma edificação em níveis MÍNIMO (M), INTERMEDIÁRIO (I) e SUPERIOR (S) de acordo com o resultado alcançado na aplicação dos ensaios dispostos nessa norma. Para os sistemas de alvenaria de vedação (ABNT NBR 15.575-4 – Sistemas de Vedação Vertical Interna e Externa (SVVIE)), a norma caracteriza e avalia esses sistemas e determina que para um SVVIE estar em conformidade, esses devem ser testados para resistência mecânica, estanqueidade, isolamento acústico e resistência ao fogo, sendo obrigatório o atendimento mínimo em todos esses requisitos. Veja a seguir a descrição de cada um destes testes.

Desempenho
mecânico

NBR 15.575 – 2, itens 7.3, 7.4 e 7.6 que respectivamente tratam das resistências para sistemas de vedação vertical interna e externa (SVVIE) às ações de cargas suspensas, impacto de corpo mole e impacto de corpo duro.Impacto de ações de cargas suspensas: O ensaio de impacto de ações de cargas suspensas é ensaiado de acordo com a ABNT NBR 15575-4:2013, que tem como objetivo principal verificar a resistência do sistema submetido à ação de esforços de cisalhamento e momentos fletores, simultaneamente. Impacto de corpo mole: Este ensaio visa determinar a resistência do sistema a eventuais choques que poderão ocorrer decorrentes de sua utilização. Para isso, um saco de 40kg preenchido com esferas de vidro é projetado através do movimento pendular contra o ponto mais desfavorável da parede. Utiliza-se diferentes alturas para simular diferentes solicitações. Impacto de corpo duro: Este ensaio visa determinar a resistência mecânica da parede a impactos provenientes da utilização do sistema. Para isso, uma esfera de aço de 1kg é projetada diversas vezes contra a face externa da parede (face que estaria exposta ao público) e o impacto é analisado conforme os critérios da NBR15.575. Ainda em relação a este ensaio, a face interna também é submetida a impactos de uma esfera maciça de 0,5kg com diferentes energias e também o impacto é analisado conforme a norma de desempenho.

Veja abaixo um resumo dos resultados:

  • bloco cerâmico de furos

    horizontais

  • bloco cerâmico de furos

    verticais

  • bloco de

    concreto

  • bloco de concreto

    celular

Resistência
ao fogo

O ensaio realizado consiste em avaliar o desempenho do sistema de vedação vertical em situação de incêndio, seu tempo de resistência ao fogo e comportamento em relação à estabilidade estrutural e estanqueidade de fumaça, assim como isolação térmica. O método de ensaio utilizado foi o prescrito pela ABNT NBR 10636:1989 – Paredes divisórias sem função estrutural – Determinação da resistência ao fogo. O objetivo do ensaio foi verificar as características de estabilidade, estanqueidade e isolamento térmico do produto, bem como comportamentos específicos relevantes à segurança contra incêndio.

  • bloco cerâmico de furos

    horizontais

  • bloco cerâmico de furos

    verticais

  • bloco de

    concreto

  • bloco de concreto

    celular

Conforto
acústico

Os ensaios de isolamento acústico são realizados em conformidade com a ISO 10140:2010 e ABNT NBR 15.575-4 que testam o sistema de vedação através da emissão de diversas bandas de frequência para determinar o valor (em decibel) da redução sonora.

Veja abaixo um resumo dos resultados:

  • bloco cerâmico de furos

    horizontais

  • bloco cerâmico de furos

    verticais

  • bloco de

    concreto

  • bloco de concreto

    celular

estanqueidade

A estanqueidade de um sistema é fator preponderante quando se trata de desempenho. É ela que garante a conservação estética e mecânica de uma edificação além de estar diretamente ligada com a manutenção da higiene e salubridade . Os ensaios estipulados pela ABNT NBR 15575-4 simulam a incidência de chuva, vento e umidade com o emprego de uma câmara de estanqueidade acoplada ao sistema de vedação. Posteriormente, mede-se os impactos tais como o aparecimento de manchas de umidade, penetração de água ou quaisquer manifestações patológicas no assentamento ou revestimento. Os ensaios foram realizados seguindo os procedimentos prescritos pelas normas ABNT NBR 15575-4:2013, Anexo C. Para tal é acionado sistema de aspersão de água da câmara, e estabelecida vazão de (3,0+/-0,3)dm³/min/m², mantida constante durante o ensaio, com duração de 7h. A pressão estática a ser empregada no ensaio é escolhida em decorrência da região do Brasil, região V, com pressão de 50Pa.

Veja abaixo um resumo dos resultados:

  • bloco cerâmico de furos

    horizontais

  • bloco cerâmico de furos

    verticais

  • bloco de

    concreto

  • bloco de concreto

    celular